11 de dez de 2011

Há oito anos atras morria Valdetário Carneiro um dos bandidos mais perigosos do Nordeste

Dez de dezembro de 2003. Essa é a data da morte de José Valdetário Benevides Carneiro, o tão conhecido e temido Valdetário Carneiro, um das pessoas mais procuradas pela polícia do Nordeste brasileiro e considerada por muitos a maior lenda do crime no Oeste potiguar. O fato ocorreu no Sítio Pau de Leite, localizado na zona rural do município de Lucrécia, no interior potiguar.

Valdetário Carneiro foi alvejado por 23 policiais da Divisão de Operações Especiais com 13 tiros. Os assaltos e ações criminais realizadas por ele ganharam repercussão nacional através do programa Linha Direta, da Rede Globo de Televisão. O corpo dele foi velado na Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e sepultado em Mossoró. Um grupo de jovens de Caraúbas, onde ele residia, pretendia até fundar um fã-clube na cidade em homenagem a ele.

Anos depois de sua morte, Valdetário continua a existir nas rodas de conversa dos populares do Estado. Temido por muitos e admirado por alguns, curiosamente, vendedores ambulantes de Mossoró Caicó e outras cidades passaram a comercializar ilegalmente o DVD do programa Linha Direta, intitulado "Valdetário Carneiro". A cópia vendida até hoje custa em média R$ 05 e no começo não ficava exposta nos tabuleiros. As vendas vêm ocorrendo através de boca a boca. Uma pessoa compra e informa a uma terceira que o DVD existe. 
 Na Foto: Carro de Aguinaldo Pereira fuzilado - creditos: Blog F.Gomes #In memoriam
 
Também foi lançado por um dos integrantes da família, Dudé Viana, o livro "A saga Benevides Carneiro", onde são contados desde a primeira prisão dele até o sofrimento da família, com as prisões e mortes dos integrantes. Admitido como um líder, no livro da família, Valdetário tem sua imagem de homem temido ressaltada, tentando expor que a agressividade surgiu da revolta contra a forma de tratamento da polícia contra a família.

No programa Linha Direta são feitas reconstituições das mortes do médico João Pereira e do ex-prefeito de Caraúbas, Aguinaldo Pereira. Os dois são irmãos de Elinaldo Simião. A primeira morte teria ocorrido porque um funcionário de João Pereira, teria delatado assalto praticado pela família Carneiro. Já a morte de Aguinaldo teria ocorrido porque havia desconfiança de delação à Polícia Federal por parte do ex-prefeito Aguinaldo.
 
Fonte: Eduardo Dantas
Via Goianinha190

Nenhum comentário:

Postar um comentário